Mostrando postagens com marcador Embrapa Agroindústria Tropical. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Embrapa Agroindústria Tropical. Mostrar todas as postagens

domingo, 10 de novembro de 2019

Qual a melhor cultura para consorciar com o cajueiro?


O consórcio do cajueiro anão com culturas anuais nos primeiros anos após o plantio é uma prática bastante utilizada no Nordeste brasileiro, especialmente em plantios de sequeiro. Quando o plantio do cajueiro é feito no sistema irrigado, as culturas a serem intercaladas devem ser adaptadas ao sistema de irrigação adotado (microaspersão ou gotejamento), de modo a permitirem um retorno econômico compatível com o uso da tecnologia de irrigação.

A publicação que o Blog da Cajucultura disponibiliza hoje "Consórcio do Cajueiro-anão Irrigado com Fruteiras Tropicais na Fase de Implantação do Pomar", além de tratar dos assuntos acima mencionados, avalia também a viabilidade técnica e econômica de consórcios do cajueiro-anão irrigado com as culturas da melancia, do mamão e da banana. O autor principal deste trabalho é o pesquisador Fábio Miranda, da Embrapa.

Clique aqui para baixar a publicação. Boa leitura e um excelente domingo!

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Transmissão ao vivo sobre a Traça das Castanhas


No próximo dia 14 de novembro (quinta-feira), às 10h00, a Embrapa Agroindústria Tropical fará uma nova transmissão ao vivo pelo Facebook e Instagram. Desta vez o assunto é a "Traça das castanhas", tendo como entrevistado o pesquisador Antônio Lindemberg Mesquita, um dos maiores especialistas sobre o assunto. Pra quem não sabe, dentre as pragas que atacam o cajueiro, as da castanha merecem especial atenção, por ser este o produto de maior interesse econômico. Um desses vilões é a traça das castanhas (foto).

Informações de pesquisa apontam que o grau médio de infestação da traça das castanhas no Ceará é de 15% e no Piauí de 11%.  Fazendo um cálculo rápido, considerando as previsões de safra de castanha desses dois estados para o corrente ano, isto representa uma perda de quase nove mil toneladas de castanha no Ceará e três mil no Piauí, visto que a castanha furada não possui valor comercial.

Quer saber mais? Clique aqui e assista um vídeo do Canal da Cajucultura sobre a "Traça das castanhas", onde o Dr. Antonio Lindemberg aborda em detalhes este tema.

domingo, 27 de outubro de 2019

Como monitorar as pragas no cajueiro


Não é fácil para o cajucultor ter que decidir dentre as várias opções de controle das pragas que atacam o cajueiro, aquela mais adequada e quando aplicá-la racionalmente. A identificação correta da praga, associada à época de ocorrência e à fase de desenvolvimento da planta, são informações indispensáveis à determinação do nível de controle e da conseqüente medida a ser adotada.

Neste domingo o Blog da Cajucultura disponibliza a publicação "Monitoramento de Pragas na Cultura do Cajueiro", de autoria de Antonio Lindemberg Mesquita, da Embrapa, que visa fornecer aos cajucultores orientações para o reconhecimento e monitoramento visando a correta tomada de decisão para o controle eficaz das principais pragas do cajueiro.

Clique aqui para baixar a publicação, boa leitura e aprendizado! Quer saber mais? Clique aqui e assista um vídeo sobre este mesmo assunto no Canal da Cajucultura.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Conheça tudo sobre o Oídio do Cajueiro

No mais novo vídeo do Canal da Cajucultura, eu converso com o engenheiro agrônomo Marlon Valentim, pesquisador da Embrapa, sobre o Oídio do Cajueiro, a mais importante doença para o cajueiro na atualidade.

Conheça o histórico da doença, os sintomas, os danos que ela causa e como controlá-la, de modo a deixá-la bem distante do seu pomar. É só apertar o botão no play abaixo. Aproveite para deixar os seus comentários e curtir os vídeos do Canal da Cajucultura no YouTube.


quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Festa do Caju em Severiano Melo (RN)



Dias 10 (quinta) e 11/10/2019 (sexta-feira), acontece em Severiano Melo, a Festa do Caju. As palestras e cursos serão apresentados no Auditório da Câmara Municipal de Severiano Melo.

A promoção é da Prefeitura e da Câmara Municipal de Severiano Melo, com o apoio da Embrapa, Sebrae/RN e FM Bom Lugar.

Confira a programação:


Dia 10/10/2019 – Quinta-feira
Horário
Duração
Tema
Responsável
08:30 h às 09:30 h
1 h
Manejo Nutricional e indução de Resistência na cultura do Cajueiro
Adiel Sousa Silva e Carlos Gardel – empresa Agrichen
18:00 h às 23:00 h

Estandes de exposição no corredor cultural
Prefeitura Municipal, produtores, Agrichen, SC Tech, Nova Malhada

Dia 11/10/2019 – Sexta-feira
Horário
Duração
Tema
Responsável
08:00 h às 08:30 h
30”
Abertura
Prefeitura, EMBRAPA e SEBRAE
08:30 h às 09:15 h
45’’
Sistema Agroindustrial da Cajucultura
EMBRAPA
09:15 h às 10:30 h
45’’
Propagação e Substituição de Copa em Cajueiro
EMBRAPA
10:30 h às 10:45 h
15’’
Intervalo – Lanche
Prefeitura
10:45 h às 11:30 h
45’’
Controle Integrado de Pragas do Cajueiro
EMBRAPA
11:30 h às 12:15
45’’
Controle de Doenças do Cajueiro
EMBRAPA

Outras atividades:
Dias 09 e 10 - Acompanhamento Técnico a um grupo produtores e agroindústrias com atividades de beneficiamento de castanha e pedúnculo de caju no RN.

Dia 10 – Festival das Crianças a partir das 18:00 horas no corredor cultural

Dias 10 e 11 – estandes de expositores no corredor cultural a partir das 18:00 horas.
Dia 11/10 – a partir das 23h00 h atrações culturais/shows.


terça-feira, 8 de outubro de 2019

Transmissão ao vivo sobre o oídio do cajueiro



A Embrapa Agroindústria Tropical, por meio do Chefe de Transferência de Tecnologia, Marlos Bezerra, informa que realizará no próximo dia 24 de outubro de 2019, via Facebook e Instagram, uma transmissão ao vivo sobre o "Oídio do Cajueiro".

Durante a transmissão os espectadores poderão fazer perguntas via WhatsApp, em número a ser informado posteriormente. Esta será uma excelente oportunidade para dirimir dúvidas sobre a doença que mais causa prejuízos à cajucultura brasileira na atualidade. Oportunamente informaremos maiores detalhes.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Tem Caju na Festa do Boi




A 57ª edição da Exposição de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Norte, a Festa do Boi 2019, um dos maiores eventos agropecuários da região Nordeste, será aberta no próximo sábado, 12/10, estendendo-se até 19 de outubro.

Com uma extensa programação, a Festa do Boi 2019 também contempla a cultura do cajueiro, com os seguintes eventos:

Dia 14/10 (Segunda-feira)
9h às 12h - Auditório - Palestra: Cajucultura - Adubação e Poda - Raimundo Nonato Martins (Embrapa Agroindústria Tropical)

Dia 15/10 (Terça-feira)
13h30 às 16h  - Cozinha Oficina: Beneficiamento do Caju: Cajuína - Antônio Calixto (Embrapa Agroindústria Tropical)

Todas as atividades acontecerão no Centro de Treinamento do Senar/RN, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, na Grande Natal.

domingo, 6 de outubro de 2019

Conheça o desempenho de clones de cajueiro comum



A publicação deste domingo tem como tema os clones de cajueiro comum. Pois é. Muita gente acha que só existem clones de cajueiro anão. E não é bem assim. Por representar uma importante alternativa de cultivo para os produtores, esse tipo de cajueiro passou a fazer parte do projeto de melhoramento genético da Embrapa. A grande variabilidade genética existente nos plantios de cajueiro-comum, por sementes, que ainda correspondem à maior parte da área plantada com cajueiro no Brasil, assim como a sua fácil adaptação ao litoral e semiárido nordestino, proporcionam o suporte necessário ao melhoramento genético deste tipo de cajueiro.

Quer saber mais sobre este assunto? Clique aqui e acesse gratuitamente esta publicação.

Um bom domingo a tod@s!

domingo, 29 de setembro de 2019

Resíduos agrícolas na produção de mudas de cajueiro

Neste domingo trazemos o boletim "Substratos Compostos por Resíduos Agrícolas na Produção de Mudas de Cajueiro-anão ‘CCP 76", editado pela Embrapa Agroindústria Tropical.

Este é um tema de extrema importância , visto que o uso de solo como substrato para a produção de mudas vem sendo substituído pela utilização de substratos orgânicos, principalmente os comerciais.

Quer saber mais sobre este importante assunto? Clique aqui e baixe grátis esta importante publicação técnica de interesse da cajucultura. Um bom domingo!

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Reunião técnica sobre cajucultura em Picos



Alô, Picos! Amanhã, 25/9, técnicos da Embrapa Agroindústria Tropical promoverão uma reunião técnica, das 9h às 11h30, no auditório do Picos Hotel, com o objetivo de ouvir as demandas de pesquisa do setor da cajucultura. O encontro é aberto a todos da cadeia produtiva do caju.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Fibra do caju no combate à obesidade

Estudo realizado pela Embrapa e UFC mostrou que a fibra inibiu a obesidade em animais submetidos a dieta hipercalórica. Veja a entrevista com os pesquisadores que conduziram o estudo, em reportagem da TV Cidade (Fortaleza).


domingo, 22 de setembro de 2019

Baixe grátis publicação sobre chips de caju



Neste domingo, como usualmente fazemos, disponibilizamos uma publicação técnica para o cajucultor atualizar os seus conhecimentos. O tema de hoje é  "Obtenção de Chips de Caju por Osmose seguida de Fritura", publicado pela Embrapa Agroindústria Tropical.

Frutas na forma de chips representam novos produtos que podem atingir o mercado consumidor e, claro, representam mais uma alternativa para se agregar valor ao negócio. Neste trabalho, descrevem-se as etapas do processamento por osmose e fritura para obtenção de chips de pedúnculo de caju.

Clique aqui para baixar a publicação. Boa leitura e bom proveito!

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Fibra de caju previne obesidade em animais



Fibras do bagaço de caju tratadas em laboratório para retirada de açúcares e outros compostos de baixo peso molecular foram capazes de inibir a obesidade em ratos submetidos a dieta hipercalórica. Os animais receberam uma dieta rica em gorduras durante 15 semanas. Uma parte dos animais recebeu também a fibra processada em laboratório. O resultado animou os cientistas da Embrapa Agroindústria Tropical (CE) e da Universidade Federal do Ceará (UFC) que realizaram a pesquisa.

A fibra controlou o peso, a gordura abdominal, o apetite e preveniu o aumento da glicemia, das taxas de insulina no sangue e da gordura no sangue (triglicerídeos). Preveniu também o processo inflamatório e reduziu a lesão hepática causada pela dieta hipercalórica.

Na obesidade, o organismo passa a apresentar resistência aos hormônios que atuam no controle da saciedade, fazendo com que o indivíduo sinta mais fome, explica a nutricionista Diana Valesca Carvalho, professora da UFC e uma das responsáveis pelo experimento. No estudo, apesar de os animais consumirem uma dieta hipercalórica, eles mantiveram normais os níveis de leptina e insulina e reduziram a grelina, o hormônio relacionado à fome, o que representou o controle da saciedade.

Os resultados obtidos no estudo fazem parte de um esforço de desenvolvimento de produtos de alto valor agregado a partir do caju. Na Embrapa Agroindústria Tropical diversos estudos relacionados ao tema são realizados, entre eles para o aproveitamento do bagaço de caju, um resíduo abundante da indústria de suco que é desperdiçado (Fonte: Agência Embrapa de Notícias).

Clique aqui para mais informações.

domingo, 1 de setembro de 2019

Aprenda a fazer rapadura de caju


Domingo é dia de trazer para os leitores do Blog da Cajucultura publicações técnicas relacionadas ao agronegócio caju. O tema de hoje é "Processamento do pedúnculo de caju: rapadura de caju", manual de autoria dos pesquisadores da Embrapa Agroindústria Tropical, Francisco Fábio de Assis Paiva e Raimundo Marcelino da Silva Neto.

Este manual tem como objetivo atender à demanda de pequenos e médios produtores de caju da região Nordeste do Brasil na elaboração simplificada da Rapadura de Caju como alternativa econômica de agregar valor à sua matéria-prima, por meio da adoção de processos tecnológicos compatíveis com a realidade da agroindústria familiar, e, ao mesmo tempo, atendendo a todas as exigências de qualidade e segurança alimentar.

Clique aqui para acessar o Manual e boa leitura.

Um bom domingo a todos. Enfim chegou setembro!

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Cajueiro anão em Roraima

As primeiras mudas de Cajueiro anão de Roraima foram plantadas na última segunda-feira (12) no município de Normandia, região ao leste do Estado. Esta é mais uma etapa do projeto Polo do Cajueiro, que visa incentivar a agricultura familiar para futuras produções de polpas, bebidas e comercialização da castanha.
A Embrapa Roraima disponibilizou cerca de 12 mil sementes que foram semeadas em viveiros do município e 1200 garfos para enxertia. O trabalho foi acompanhado por uma equipe técnica da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA).
O projeto beneficia diretamente 25 produtores locais da sede,  já com expectativa de expansão para outros municípios como Cantá, Bonfim e Boa Vista. De acordo com o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Charlyel Correa "Esta demanda é discutida desde 2018 e surgiu através do Fórum da Agricultura Familiar. Conseguimos colocá-lo em execução este ano com as sementes que são oriundas do Ceará e vão servir não só para produção mas para disseminação" disse.
57 famílias estão inscritas no projeto, que estima que cada uma delas, seja responsável por um hectare com 208 plantas. "A nossa expectativa é que este número chegue a 100 e que no próximo ano possamos alcançar as comunidades indígenas. A intenção é trazer uma fabrica de processamento que vai gerar emprego e renda no município" complementa Correa (Folha de Roraima Web).
Clique aqui para saber mais.




domingo, 18 de agosto de 2019

Como estimar a oferta de lenha no cajueiro

Resultado de imagem para estimar oferta de lenha no cajueiro
Trazemos hoje para os leitores do Blog o trabalho "Método para estimar a oferta de lenha na substituição de copa em cajueiros", onde Afrânio Montenegro, da Embrapa, mostra como estimar a quantidade de lenha que será disponibilizada na substituição de copas, com base na medida da circunferência do tronco das plantas medida ao nível do solo.

Clique aqui para acessar a publicação. Um bom domingo! 

domingo, 11 de agosto de 2019

Pragas e doenças em mudas de cajueiro

Resultado de imagem para problemas fitossanitarios do cajueiro
Neste domingo o Blog da Cajucultura traz para os seus leitores a publicação "Problemas Fitossanitários em Mudas Enxertadas de Cajueiro no Estado do Ceará", de Francisco Freire, pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical. Conheça os principais problemas fitossanitários detectados em viveiros de cajueiro no Ceará. 

Clique aqui para acessar a publicação.

Um feliz dia dos pais!

domingo, 4 de agosto de 2019

Caracterização química da madeira do cajueiro

Resultado de imagem para madeira do cajueiro

A publicação deste domingo, "Caracterização química da madeira do cajueiro",  tem como autor principal o pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical Afrânio Montenegro.

O objetivo do autor foi caracterizar quimicamente a madeira de cajueiro, devido à escassez de informações sobre a madeira desta espécie na literatura usual, visando o seu potencial como matéria prima para a indústria de celulose e papel. 

Clique aqui para acessar a publicação. Um bom domingo a tod@s!

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Estratégias de controle de pragas e doenças do cajueiro



Um grande número de cajucultores esteve presente no dia ontem durante o Seminário Técnico da Cajucultura realizado em Fortim (CE). O evento foi promovido pela Secretaria de Agricultura e Pesca de Fortim/Prodeter, em parceria com a Embrapa Agroindústria Tropical. 

Nas fotos de Tiago Moura, os agrônomos Lindemberg Mesquita e Emilson Cardoso falam sobre as principais pragas e doenças do cajueiro e as respectivas estratégias de controle.


quarta-feira, 3 de julho de 2019

LCC: revista destaca pesquisa da Embrapa 


A capa de junho da revista científica Separation Science Plus (foto) foi dedicada a um estudo desenvolvido por pesquisadores da Embrapa Agroindústria Tropical e da Universidade Federal do Ceará sobre o isolamento de ácidos presentes no Líquido da Casca de Castanha de Caju (LCC). A publicação internacional trata dos principais avanços científicos observados na preparação de amostras para cromatografia, técnica analítica usada na identificação de substâncias e separação de misturas.

Os ácidos anacárdicos são uma classe de substâncias com interesse para a indústria farmacêutica por apresentarem atividade antioxidante, antimicrobiana, antitumoral e antiparasitária. Cerca de 65% da composição do LCC é constituída por ácidos anacárdicos, o que faz desta a fonte natural mais abundante da substância.

No artigo que ilustra a capa da revista, intitulado "Produtividade de um isolamento de ácidos anacárdicos do Líquido da Casca da Castanha de Caju por cromatografia líquida de alta eficiência preparativa", os cientistas brasileiros mostram como estabeleceram os parâmetros para isolamento, em escala preparativa, das substâncias. 

Foram estabelecidos parâmetros como o consumo de solvente, a produtividade, rendimento, recuperação, pureza e saturação para o que os cientistas chamam de escala preparativa. Diferente da escala usada para análises laboratoriais, medida em microgramas, na escala preparativa as quantidades mudam para centenas de miligramas – quantidade de substância suficiente para o desenvolvimento de padrões para controle de qualidade e testes biológicos.

Além de aumentar a escala, os pesquisadores dobraram a produtividade em grama por hora (com pureza acima de 95%), diminuindo em 50% o consumo de solvente. Os resultados incluíram o desenvolvimento dos padrões para controle de qualidade utilizando equipamentos de cromatografia líquida de alta pressão.

O método de quantificação e de isolamento desenvolvido na Embrapa é o primeiro passo para o aproveitamento dos ácidos anacárdicos, que atualmente não estão disponíveis no mercado. "A obtenção desses padrões de forma reprodutível é uma etapa importante para viabilizar o aproveitamento dessas substâncias em diversos fins", esclarece o pesquisador Edy Brito, autor principal do artigo. Os padrões desenvolvidos servirão como modelo para controle de qualidade em diferentes estudos, inclusive para possíveis futuras explorações comerciais. (Verônica Freire - MTB 01225JP/Embrapa Agroindústria Tropical)