Mostrando postagens com marcador Sietta Conference. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sietta Conference. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Sietta 2018, modelo a ser copiado

Termina hoje em Abidjan (Costa do Marfim), o 3ª Salão Internacional de Equipamentos e de Tecnologia de Processamento de Castanha de Caju (SIETTA) 2018 que teve como tema 'Processamento de castanha de caju, uma mina de oportunidades para o empoderamento da juventude africana”.

O encontro, de âmbito internacional, foi concebido como uma plataforma para a exposição, demonstração e venda de inovações na área de processamento, bem como para o intercâmbio entre profissionais nacionais e internacionais do setor. Considerado produto estratégico para o país, o evento contou com o apoio do vice-presidente da República, Daniel Kablan Duncan e do primeiro-ministro Amadou Gon Coulibaly.

Como nas edições anteriores, os principais objetivos do eventos foram:
- Melhorar a produtividade das empresas 
- Facilitar a montagem de arquivos financeiros e a aquisição de equipamentos e tecnologias de processamento 
- Promover a instalação de fabricantes de equipamentos na Costa do Marfim 
- Oferecer oportunidades de investimento a tomadores de decisão estrangeiros 
- Oferecer às empresas condições de rentabilidade para suas unidades de processamento 
- Criar laços comerciais entre os atores da cadeia de valor 
- Melhorar as condições de gestão e aumentar a lucratividade da cadeia de valor 
- Gerar interesse do público em geral e da imprensa nacional e internacional para produtos de caju.

Estiveram presentes aproximadamente 15.000 visitantes e 500 expositores de cerca de 20 países. Além da reunião do Conselho da ComCashew, que aconteceu um dia antes da abertura do Sietta, foi realizada também a Conferência Anual da Aliança Africana do Caju (ACA). 

Fizeram ainda parte da programação exposições, demonstrações e venda de equipamentos, produtos e serviços, uma conferência da ACA, oficinas , comunicação e debate, reuniões B2B, atividades culturais e artísticas, visitas a locais turísticos e de aprendizagem.

Sietta, um modelo de evento a ser copiado no Brasil para o agronegócio caju. Não custa sonhar.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Processamento de castanha: uma mina de oportunidades na África

A palestra de abertura da terceira edição do SIETTA - ACA Conference 2018 que começa nesta quinta-feira, em Abidjan, Costa do Marfim, tem como título "Cashew Processing, A Mine of opportunities for the Empowerment of African Youth"; traduzindo: "Processamento de castanha de caju: uma mina de oportunidades para o empoderamento da juventude africana". 

Os africanos não estão para brincadeiras quando o assunto é cajucultura. A África produz cerca de 53% da castanha produzida no mundo, havendo, desse modo, um grande potencial a ser explorado na área de processamento. 

A finalidade da Sietta é promover o o processamento de castanha na Costa do Marfim e agregar valor à matéria prima. O país é o maior produtor mundial de castanha, cuja quantidade processada é ainda insignificante. O Sietta Conference começa na próxima quinta-feira, 8/11, indo até sábado, 10/11. Paralelo ao evento ocorre uma mostra internacional de equipamentos  e de tecnologias para o processamento da castanha.