Mostrando postagens com marcador Exportações de ACC. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Exportações de ACC. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Exportações brasileiras de ACC


Dados da Conab mostram que nos primeiros onze meses de 2019, as exportações brasileiras de amêndoa de castanha de caju (ACC), apresentaram aumento de 39,9% em termos de quantidade na comparação com o mesmo período do ano anterior, situando-se em 15,0 mil t.

Em termos de valor, observou-se um aumento de 5,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior, situando-se em US$ 107,9 milhões, com um preço médio de US$ 7,18/kg FOB nesse período.

Saiba mais.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

África responde por 54% da produção global de castanha


Entre todas as nações produtoras de castanha de caju, os países africanos contribuíram em 2018 com 54% da produção global, enquanto os asiáticos com 43%. Nos últimos oito anos, o Vietnã aumentou sua presença na exportação de amêndoa de castanha de caju (ACC) para mais de 85 países. É o maior fornecedor de ACC para os Estados Unidos, China, Austrália, Canadá e Nova Zelândia.

Apesar de ser o terceiro maior exportador mundial de ACC, o Brasil possui uma participação pouco expressiva nas exportações mundiais de ACC, num mercado global que deverá crescer acima de 15% este ano.

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Vietnã aumenta as exportações de castanha para a China


Nos primeiros oito meses de 2019 o Vietnã exportou cerca de 42 mil toneladas de castanha de caju para a China, faturando 327 milhões de dólares, um aumento de 60,8% em volume e 35,4% em valor em relação ao mesmo período de 2018.

Os EUA, China e Holanda foram os três maiores importadores da amêndoa de castanha de caju vietnamita no período.

No cômputo geral, o Vietnã faturou US $ 2,4 bilhões com a exportação de 328.000 toneladas de castanha de caju nos primeiros nove meses de 2019.

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

RN exporta U$ 15,4 mi em amêndoa de castanha de caju



A amêndoa de castanha de caju foi o terceiro item do segmento de frutas exportadas pelo Rio Grande do Norte no período de janeiro a setembro de 2019 (ver gráfico), com um total de cerca de U$ 15,4 milhões. Em primeiro lugar destaca-se o melão (U$ 62, 5 mi), com a melancia em segundo (U$ 17,4 mi).

Vale destacar que as exportações de frutas do Rio Grande do Norte cresceram 61% no período de janeiro a setembro, com o Estado liderando as exportações de frutas do país. No ano passado, até setembro, o Rio Grande do Norte ocupava a quarta posição entre os estados brasileiros. Ao assumir a primeira colocação, o RN ultrapassou a Bahia, São Paulo e o Ceará (Fonte dos dados: Aldemir Freire/RN).

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Cajucultura Podcast: safra mundial 2019

Ouça no Cajucultura Podcast a minha análise sobre os números previstos para a safra mundial de castanha de caju e o cenário internacional de preços. Além disso falo sobre o desempenho dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte na exportação de amêndoa de castanha de caju para o exterior nos primeiros meses de 2019.

Clique no play abaixo e tenha uma ótima audição.


quinta-feira, 6 de junho de 2019

RN: exportações de amêndoa de caju

De janeiro a maio de 2019 as exportações de amêndoa de castanha de caju (ACC) do Rio Grande do Norte somaram US$ 6, 5 milhões. Em igual período de 2018 esse valor foi de US$ 9,2 milhões.

Já na exportação de frutas frescas, o RN teve o maior crescimento (US$ 77 milhões), com o Ceará em segundo (US$48 milhões), seguido por Pernambuco, São Paulo e Bahia.