Mostrando postagens com marcador Adece. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Adece. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Maiores importadores da amêndoa cearense

Segundo relatório divulgado recentemente pela Adece (Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará), são os seguintes os maiores importadores da amêndoa de castanha de caju cearense:

1. EUA (53,1%)
2. Holanda (9,5%)
3. Canadá (8,2%)
4. México (4,3%)
5. Argentina (4%)
6. França (2,8%)
7. Alemanha (2,5%)
8. Itália (2,3%)
9. Chile (2,1%)
10. Austrália (1,7%)

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Exportações cearenses: castanha no topo

Dados divulgados pela Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), referentes às Exportações Cearenses, revelam que no período entre 2010 e 2018, o valor das exportações de amêndoa de castanha de caju, à exceção apenas de 2013, 2014 e 2015, estiveram acima do setor da fruticultura. Os Estados Unidos continuam sendo o principal destino da amêndoa brasileira, com cerca de 53% do volume total exportado em 2018.

Em termos de agronegócio, a castanha de caju desponta com o primeiro lugar em 2018, vindo em seguida a fruticultura. Tamanha importância bem que merecia do estado uma estrutura de governo mais robusta e específica para o setor.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Caju será um dos temas do Seminário Agrosetores

De 11 a 13 de dezembro, será realizado no Centro de Eventos do Ceará o "Seminário Agrosetores Ceará". Com a duração de três dias o evento se propõe a apresentar um panorama do setor agropecuário cearense por meio das câmaras setoriais e temáticas voltadas para o agronegócio e estabelecidas na Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará – ADECE.

Na nova dinâmica das Câmaras Setoriais que a ADECE propõe para o ano de 2019, elas serão divididas em Câmaras Setoriais do Agronegócio (Frutas, Flores, Mel, Leite, Ovinocaprino, Caju, Carnaúba e Equinos) e da Economia do Mar (Camarão e Tilápia). Além dessas, as Câmaras do Trigo e Derivados, a Câmara Água e Desenvolvimento, a Câmara Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros e a Câmara Setorial de Eventos e Turismo participarão do evento.

O evento, cuja promoção é do Instituto Future, tem como público-alvo produtores rurais, pesquisadores e profissionais da agricultura, gestores públicos e privados de pastas agrícolas, fabricantes de equipamentos, alunos de tecnologia da irrigação, das engenharias agrícola e agronômica. Para inscrever-se clique aqui.

Para o agronegócio caju, espera-se que temas como a "Estratégias para a promoção da amêndoa da castanha de caju e demais coprodutos do cajueiro" tenham o devido destaque nas discussões. Outro ponto, não menos importante, é o relacionado a assistência técnica oficial à cajucultura cearense. Neste sentido, quais as propostas da Câmara Setorial do Caju para o Governo do Ceará, pensando no quadriênio que se inicia em pouco mais de um mês?