Mostrando postagens com marcador Mercado mundial. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mercado mundial. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Mercado mundial do caju avaliado em US $ 10 bi


O mercado mundial do caju foi avaliado em quase US $ 10 bilhões em 2018 e deve atingir US $ 13,48 bilhões em 2024, o que representa um crescimento anual de 5,2% no período previsto. Os fatores motivadores deste crescimento são o aumento da demanda por alimentos saudáveis, especialmente nos países europeus e o aumento do número de unidades de processamento primário na África.

Atualmente os consumidores preferem alimentos com alto valor nutricional. A castanha de caju se tornou popular em todo o mundo, por seu sabor sutil e por vários benefícios à saúde. Um estudo recente publicado no British Journal of Nutrition revelou que o risco de doença cardíaca coronária pode ser 37% menor em pessoas que consomem nozes mais de quatro vezes por semana, quando comparadas com pessoas que nunca ou raramente consomem nozes.

sábado, 27 de outubro de 2018

Panorama das exportações no Vietnã


Nos primeiros nove meses de 2018, o Vietnã exportou 271.669 toneladas de amêndoa de castanha de caju (ACC), faturando 2,54 bilhões de dólares, um aumento de 5,1% em volume, mas queda de 1% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado.
Os Estados Unidos são os maiores consumidores da ACC do Vietnã, respondendo por mais de 38% do volume total exportado pelo país, alcançando 104.030 toneladas, equivalente a 973,54 milhões de dólares, alta de 12, 4% em volume e 4,6% no faturamento em relação ao mesmo período de 2017. No entanto, os preços de exportação para este mercado diminuíram 7%, em média.
A ACC exportada para os Países Baixos representou 11,5% do total das exportações de ACC do país e representou 12,2% do volume de negócios total, atingindo 31.295 toneladas.
As exportações para a China caíram 1,3% em volume e 7% no volume de negócios, para 30.198 toneladas.
O mercado do Reino Unido representou 4% do faturamento total e total das exportações de todo o país, alcançando 10.776 toneladas, o equivalente a 97,52 milhões de dólares, com queda de 12,6% em volume e 16,8% no faturamento para o mesmo período do ano passado.