Mostrando postagens com marcador Safra brasileira de castanha de caju. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Safra brasileira de castanha de caju. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Safra de castanha 2019 tem queda de 13,4%




A previsão da safra brasileira de castanha de caju para 2019, com base em dados divulgados pelo IBGE em 10/10/2019, é de 122.433 toneladas. Em relação à safra passada os números apontam para uma queda de 13,4 %.  A área colhida está estimada em 428.040 hectares. 

O Blog da Cajucultura compilou os dados dos principais estados produtores na tabela abaixo.

Unidade da Federação
Área colhida (hectare)
Produção (tonelada)
Ceará
271.479
66.367
Piauí
69.387
25.068
Rio Grande do Norte
51.386
17.129
Bahia
15.000
3.000
Maranhão
12.426
4.170
Pernambuco
2.889
4.400

Em relação à safra anterior, o Ceará apresenta uma queda de produção de 20,1%, o Piauí de 0,4%, o Rio Grande do Norte de 6,2% e o Maranhão de 29,8%.  O quadro ainda poderá sofrer mudanças, visto que o atual levantamento refere-se ao mês de setembro, restando, portanto, mais três levantamentos para fechar o ano. Destaque para a alta produtividade do estado de Pernambuco (1.523 quilos/hectare).

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Dança dos preços do caju e da castanha


Nos grupos de WhatsApp voltados para a cajucultura, o tema predominante é a dança dos preços da castanha e do caju e a expectativa de safra em algumas regiões.

A grita geral (com razão) dos cajucultores é contra os baixos preços pagos pelo caju e pela castanha. Os preços da castanha têm variado de R$ 3,30 (gigante) a R$ 3,50 (precoce). Infelizmente esta não é uma faixa de preços comum. Existem regiões onde os atravessadores chegam a pagar apenas R$ 2,00.
Para o caju, o preço médio tem sido de R$ 0,35 por quilo.

Os cajucultores reclamam que além da dificuldade da mão de obra para a colheita, a receita apurada mal paga os custos de produção. Para se ter uma ideia, em algumas regiões os preços da mão de obra para colher um quilo de castanha variam entre R$ 0,50 a R$0,70 (gigante) e R$ 0,80 a R$ 1,00 (precoce). Além dos custos com a mão de obra, existem ainda os preços dos insumos, máquinas e equipamentos, dentre outros. No final, quando se faz as contas, conclui-se que está cada vez mais difícil se manter nesta atividade.

terça-feira, 16 de julho de 2019

Safra 2019 de castanha de caju



O IBGE divulgou na última quinta-feira, 11/7, o 6º Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), referente ao mês de junho. O Blog da Cajucultura compilou na tabela abaixo os resultados referentes aos principais estados brasileiros produtores de castanha de caju. 

Estado
Produção (toneladas)
Ceará
65.172
Piauí
24.702
R. G. Norte
16.588
Pernambuco
4.421
Maranhão
4.200
Bahia
3.000

A produção de castanha de caju para o corrente ano no Brasil é estimada em 120.555 toneladas, a serem colhidas numa área de 428.483 hectares. Sempre é bom lembrar que esta estimativa de produção de castanha ainda é bastante preliminar, referindo-se ao mês de junho do corrente ano. O pico da safra no Ceará, maior produtor, ocorre no segundo semestre do ano.