Mostrando postagens com marcador Espaçamento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Espaçamento. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Cajueiro: resistente...mas nem tanto

Existe uma falsa crença de que o cajueiro, pelo fato de ser encontrado vegetando em ambientes extremamente adversos é uma planta pouco exigente e, desse modo, não necessita do emprego de insumos modernos (irrigação, adubos, corretivos agrícolas, etc). Isso talvez explique a baixa produtividade da cultura em algumas regiões do planeta. 

Contudo, os estudos realizados em instituições de pesquisa agrícola em vários países do mundo mostram que o cajueiro pode, de fato, sobreviver em ambientes adversos, mas com baixa produção. Para que expresse a sua máxima produtividade, é necessário que receba todos os cuidados demandados por qualquer espécie agrícola perene. As respostas em termos de produção de castanha são bastante expressivas. 

Caso tenha dúvida, é só conferir o vídeo que disponibilizei no Canal da Cajucultura no YouTube sobre o uso da fertirrigação e espaçamento ultra adensado em cajueiro numa região do Sul da Índia.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Plantio ultra adensado em cajueiro anão

A percepção do cajueiro comum como uma árvore rústica e durante algum tempo empregada para fins de reflorestamento contribuiu, de certo modo, até recentemente, para não considerar o seu cultivo dentro do que preconiza a moderna fruticultura. 

Devido a esse equívoco, a adoção de práticas agronômicas no cajueiro, com poucas exceções, nunca foi encarada com seriedade, mesmo nas variedades anãs. Contudo, a partir do momento em que alguns produtores que adotam modernas práticas agronômicas (irrigação, adubação de solo e foliar, variedades precoces, manejo racional de pragas e doenças) começam a obter resultados compensadores do ponto vista agronômico e econômico, começa a se desenhar uma mudança de mentalidade.

É o que podemos ver neste vídeo do Canal da Cajucultura, a partir de resultados de trabalhos de pesquisa realizados no Sul da Índia, com o cajueiro anão em sistema de plantio ultra adensado.



segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Plantio adensado no cajueiro anão: um novo conceito

Cresce cada vez na fruticultura mundial o emprego de espaçamentos adensados e, até mesmo, ultra adensados. A citricultura já é um bom exemplo disto, onde o plantio de árvores de citros mais perto umas das outras aumenta a produção das safras iniciais em até 89% em relação aos espaçamentos tradicionais. 

O chamado adensamento se revelou extremamente importante para os produtores de São Paulo, onde se localiza o maior polo citrícola do Brasil, pois ajudou a compensar perdas causadas pelo HLB, considerada a mais severa doença dos citros da atualidade.

Na cajucultura, em muitos plantios comerciais na região Nordeste, os antigos espaçamentos de 15m x 15m, 10mm x 10m e 7m x 7m estão dando vez a menores espaçamentos, do tipo 6m x 4m, 5m x 5m e outras combinações. Esta tendência é plenamente justificável, especialmente com o emprego cada vez maior das variedades de cajueiro anão. Outro aspecto importante é que a lógica que impera no plantio adensado é o de produção de castanha por área, não mais por planta. Essa é a mudança de conceito.

Oportunamente abordaremos neste Blog sobre os diferentes arranjos que estão sendo testados pela pesquisa em relação ao cajueiro anão.