Mostrando postagens com marcador Cione. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cione. Mostrar todas as postagens

domingo, 11 de novembro de 2018

A Imagem do Domingo: Jaime Aquino, o Rei do Caju

Jaime Tomaz de Aquino
Na véspera do Dia do Caju no Ceará, a Imagem do Domingo do Blog da Cajucultura presta uma homenagem ao maior ícone da cajucultura brasileira: Jaime Tomaz de Aquino. 

Jaime nasceu em 26 de março de 1924, no município de Jaguaribe. Órfão de pai e mãe aos 15 anos, ficou aos cuidados de Dom José Terceiro de Sousa, vigário da cidade de Pereiro. Trabalhou como caminhoneiro pelo Nordeste do Brasil e iniciou os negócios vendendo castanha nas confeitarias e fábricas de chocolates de São Paulo.

Proprietário de 171 mil hectares de terras cultivadas com cajueiro nos estados do Piauí e do Ceará. Somente no Piauí, na década de 1990, plantou cerca de 40 mil hectares de cajueiro nas Fazendas Planalto, Alvorada, Esplanada, Serra Nova e São Vicente, todas no município de Pio IX. Conhecido como o "rei do caju", era considerado o maior plantador de cajueiros do mundo e o maior cajucultor do Brasil. 

Graças ao seu espírito empreendedor foi agraciado com várias comendas, como o troféu Sereia de Ouro, 1980 (Grupo Edson Queiroz); Produtor Modelo, 1980 (Ministério da Agricultura); Medalha da Abolição, 1987 (Governo do Estado do Ceará); Medalha do Mérito Industrial, 1990 (FIEC).

Como agrônomo, tive a felicidade de implantar, à época, a maior área irrigada com cajueiro anão precoce do Ceará, na Fazenda Pimenteira, às margens do canal do Trabalhador, na segunda metade da década de noventa, em projeto de parceria da Cione com a Embrapa.

Jaime Aquino faleceu em Fortaleza no dia 16 de abril de 2015, aos 91 anos.